Após tragédia, o show do Paramore em Nova York provou que ‘Laughter’ (e dançar) são os melhores remédios.

A banda de rock trouxe a Tour Two à New York’s Radio City Music Hall para uma noite de liberdade em meio a uma “semana péssima.”

Foto de julho de 2017

 

 

“If we cry hard, we dance harder” (se chorarmos muito, nós dançamos mais ainda), Hayley Williams conta que a platéia lotada da quarta feira dia 4 de outubro, no New York’s Radio City Music Hall, “foi uma semana péssima, tem sido uma merda sentimental, e queremos apenas dançar com vocês, cantar com vocês, chorar com vocês. Você calçou seus sapatos de dança?”

Apesar de ser apenas quarta-feira, a semana já havia sido muito horrível, com o tiroteio no festival em Las Vegas no domingo e a repentina morte na  segunda-feira de Tom Petty (2 de outubro). Os comentários da Hayley ao longo de todo o show deixaram claro que ela estava tão triste quanto qualquer um na platéia de 6.000 pessoas. Enquanto ela tivesse com a energia de alguém que estivesse muito feliz (sem mencionar sua roupa de lantejoulas douradas brilhantes), era profundo o sentimento “cry hard, dance forever”, mostrando que a energia era alimentada pela emoção- seja ela puramente positiva ou o contrário.

Mas isso não seria surpreendente, a “energia emocional” poderia ser uma descrição de todo catálogo do Paramore. E com o setlist compilado para Tour Two North American isso é ainda mais verdadeiro.

Iniciando o show com o hit de After Laughter  ‘Hard Times’, Paramore realizou um setlist de 19 musicas com seus maiores sucessos, com faixas mais emocionantes como ‘That’s What You Get’ à ‘Fake Happy’, Hayley cumpriu o dever de uma vocalista, batendo o cabelo, mas talvez o mais necessário –  pelo menos no momento desse show em particular- declarações sinceras e animadas para deixar o espírito pra cima.

“Alguém tem sentimentos? Eles te pegaram” disse ela antes da faixa do Self Titled “Hate to See Your Heart Break”. Depois da brincadeira sobre como o Paramore passou muito da sua carreira gritando aos fãs pela música, ela  também tocou sobre sinceridade nas músicas: “É bom deixar vulnerável, o que é assustador. Mas acho que é uma escolha que leva a noites como essa.”

O ponto mais emocional veio quando Hayley e o guitarrista Taylor York se despojaram para a versão acústica de “26” (“as cadeiras estão fora, as luvas estão fora, Nova York” Hayley brincou), mas muito como o resto do show, com a plateia cantando muito alto, sentia-se como qualquer tristeza era ultrapassada por paixão. E enquanto o coro de estranhos era praticamente estrondoso, quando chegou a hora de Hayley falar ela teve total atenção.

 

 

Foto do show em New York’s Radio City Music Hall, outubro 2017.

 

 

“Eu não vou pregar para você ou coisa assim”, disse ela antes das ultimas musicas na parte pré-bis do show- provocando um eco unanime, “pregue, pregue, pregue” que ecoou no lugar, Hayley continuou dizendo aos fãs que usassem a tristeza ou a dor como inspiração para criar, algo que levou à música que lançaram no mundo.

Antes de entrar em Misery Business, clássico do Riot!, Hayley refletiu sobre o aniversário de 10 anos do seu segundo álbum, e como 2007 foi um tempo bastante simples- bem, apesar das calças amarelas insanamente apertadas que ela usava (“estou falando sério, eu não conseguia sentir por pernas por aquele ano inteiro” ela ria) agradecendo a multidão por crescer junto com eles, Hayley passou a levar a energia a um nível ainda maior, sendo a melhor solução para os fãs esquecerem toda a negatividade da semana.

Ao retornar ao palco e tocar “Caught in the Middle” para dar início a parte do bis, Hayley fez de suas mensagens positivas, reconhecendo como a música compartilhada com uma sala cheia de fãs espirituosos era exatamente o que eles- e o mundo- precisavam.

“É bom ver você dançando, é bom vê-lo cantando, é bom vê-lo sorrindo”, ela disse com um sorriso de orelha-orelha. “Quando nos reunimos assim, podemos fazer muito. Podemos fazer muitas mudanças – o que eu sei é difícil de acreditar, porque o mundo está louco. E em noites como esta, em semanas como esta, é especial. ”

Foto do show em New York’s Radio City Music Hall, outubro 2017.

 

confira a matéria original aqui: http://www.billboard.com/articles/columns/rock/7989434/paramore-tour-two-radio-city-music-hall-nyc-show-recap?utm_source=twitter